É no Douro que a família Alves de Sousa produz os seus vinhos, segundo uma tradição familiar de 5 gerações.

 

Após muitos anos dedicados à produção de generosos para algumas das principais casas exportadoras é Domingos Alves de Sousa (4ªgeração), engenheiro civil de formação mas que cedo cedeu ao chamamento da terra, que começa a olhar as vinhas de uma forma diferente tornando-se num dos pioneiros da nova geração de produtores de vinhos do Douro surgida no início dos anos 90.

 

Trabalhando unicamente as uvas das vinhas da família (Quinta da Gaivosa, Vale da Raposa, Caldas, Estação, Aveleira e Oliveirinha), desenvolveu uma completa gama de vinhos do Douro de grande carácter e qualidade.

 

E desde o início viu Portugal como um dos muitos mercados onde pretendia estar, abrindo horizontes e correndo o mundo promovendo os seus vinhos. Hoje 75% da produção é exportada, estando presente em 28 países diferentes.

 

A qualidade e a singularidade dos seus vinhos tem sido amplamente reconhecida, com distinções e menções nas mais aclamadas publicações nacionais e internacionais. Um destaque especial para os prémios “Produtor do Ano” em 1999 e novamente em 2006 atribuídos pela “Revista de Vinhos”, tornando-se o primeiro na história a receber por duas vezes a mais importante e prestigiada distinção para um Produtor de Vinhos em Portugal.

 

E como as raízes nas terras do xisto são profundas, foi com um enorme prazer que após vários anos dedicados aos vinhos do Douro a família Alves de Sousa regressou também à mais antiga das suas tradições – os Vinhos do Porto.

Apresentação
Vinhos